Criável: conteúdo extra pra rechear sua pesquisa

Na edição 1 do Criável, que aconteceu dia 18 de maio no IED Rio, apresentamos os quatro macrotemas que guiarão as coleções da temporada Friozinho 19. Nossas maiores apostas conceitualizadas e ilustradas por imagens, vídeos, músicas e aromas que dialogam sobre comportamentos emergentes e novas estéticas de Moda, Design e Arte. Se você foi ao evento, além de ter conferido as palestras sensacionais da Rê e de nossos pesquisadores convidadxs, já deve ter em mãos o material na íntegra, devidamente baixado. :) Mas pra rechear ainda mais a sua pesquisa do Inverno 19, a gente te apresenta um conteúdo extra referente aos macrotemas Escândaloo!, Hi-Bridx, Artvistas e Cura, pílulas que reunimos em nosso Instagram ao longo dos últimos dias. Se você não foi ao Criável, aqui também vai um gostinho do que vem por aí, pra ficar ligadx (e vê se não perde o próximo, tá?). ;)

.

1 – Escândalooo!:

Esqueça o conceito de brechó, aquele do tempo da vó, que costumava ter um amontoado de peças usadas e desconexas. O movimento que ganha cada vez mais força entre a turma millennial é o de curadoria e memória de Moda. Com peças garimpadas, escolhidas a dedo (vintage ou não), esses novos espaços físicos e online de desapego são uma excelente alternativa pra quem quer se vestir com originalidade, de maneira sustentável e pagando menos. Essa última temporada de Moda é a prova de que as grandes marcas bebem dessa estética sem pudor. O macrotema Escândalooo! é a melhor representação da tendência. Com pegada 70’s glam e 80’s couture, dá pra mergulhar fundo nesses acervos pra buscar referências da época, não só pra criações, mas, também, styling e direção de arte. Por aqui, quem representa bem a estética é o Bem Phyna, novo e-commerce de roupas 2nd hand, adepto do garimpo e das produções irreverentes com cara de #RYCA.


.

.

2 – Hi-Bridx:

O futurismo tem sido um tema recorrente na Moda. Nas últimas três temporadas, trouxemos pelo menos um macrotema com a temática, o que prova que as tendências de Moda, atualmente, podem se transformar em movimentos que possuem continuidade, evoluindo e ganhando novo corpo. Pro Friozinho 19, o macrotema Hi-Bridx é guiado pelo conceito do retrofuturismo, em que muitas estéticas se fundem, criando um visual híbrido que não se pode definir ou enquadrar no tempo e espaço. Aliens, cyborgs, Pop Art, anos 80 e 60 são apenas alguns desses fragmentos malucos. Por aqui, quem desenvolve um trabalho multifacetado e original com essa pegada é o make-up artist e performista @Almanegrot, que recentemente fez a direção de arte do novo clipe da Letrux, Flerte Revival.

.

3 – Artvistas:

Recentemente, a Vogue Italia lançou seu concurso anual de fotografia em parceria com a Huawei, que nesta edição terá como tema “A Nova Renascença” (A New Renaissance). Não por acaso, a presença da pintura clássica a óleo no universo da Moda é uma forte tendência para o Inverno 19. No último Criável, apresentamos o macrotema Artvistas, cuja estética da “nova renascença” aparece não só em estampas e shapes de roupas, mas, também, na direção de arte para editoriais e campanhas, como é o caso de marcas como Rodarte e Gucci (a última, tendo sua recente campanha assinada pelo artista @IgnasiMonreal). As produções têm toques surrealistas, pois o universo da fotografia e da pintura se fundem de maneira extraordinária e teatral. Mas o que acreditamos ser ainda mais novo e potente dentro da temática é a vontade de trazer o negro para o universo das artes clássicas, fazendo-o ocupar uma posição que até então lhe havia sido renegada na História da Arte. Na foto, o lindo trabalho da fotógrafa paraense, de apenas 19 anos, @IsabellaDiasx que, se depender da gente, merece o prêmio do concurso! As fotos do concurso estão sendo postadas com a hashtag #ANewRenaissance no Instagram. Então, vale ficar de olho nas publicações. Foi lá que descobrimos a Isabella.


.

4 – Cura:

O macrotema Cura é um convite para a apreciação do silêncio, um estado de consciência e conexão máxima. Através do silêncio, os nossos cinco sentidos se tornam mais aguçados e a nossa percepção sobre o mundo, ainda mais sensível. As marcas do tempo e a beleza da imperfeição são a melhor tradução para esta temática, que se revela através das rugas de expressão e da erosão da natureza em paisagens áridas e contemplativas. Os shapes das roupas são amplos e confortáveis. O toque é gostoso, natural e rústico. Cura também remete à estética do cowboy. Traduzindo para o Brasil, podemos falar do cangaço e dos vaqueiros. Mas sem exageros. Aqui, sublimamos o que é extra e transformamos no que é essencial. Para ilustrar ainda melhor esse estado de espírito, aí vão três Instagrams com paisagens que nos convidam ao silêncio: @hav_house, @marc_outthere, e @iherok.

Deixe um comentário

O que fazemos

Branding

Consultoria de Estilo

Palestras

Vivências para inovação

Pesquisa

Projetos especiais

Criável

RIOetc

Receba nossas news