Arte para (re)pensar a moda

014_Mapas-de-accion_Yolanda-Dominguez
Nos dias de hoje, nos quais a vida virtual já não se separa da vida “real”, os conceitos de interação e comunidade estão sendo cada vez mais sendo discutidos e valorizados. Diante desta realidade, é  necessário repensar o lugar e o papel da arte dentro do estilo de vida vigente e gerar novas formas de diálogo que façam com que a arte transite e participe dessa nova realidade.
19.3
A artista espanhola Yolannda Dominguéz é uma das que mais tem se destacado na hora de criar performances e trabalhos artísticos interativos,
sempre com um discurso contundente e nítido que não escapa de questões como gênero, críticas sociais e ação cidadã. E é claro, que, sendo uma artista que se propõe a fazer pensar sobre os problemas do modelo econômico em que vivemos, ela não deixa escapar questões relacionadas à moda.
02_fashion-victims_yolanda-dominguez
Há dois anos ela lançou a performance “2013`s Fashion Victimsand”, que tinha como proposta fazer o público não esquecer dos mil trabalhadores que morreram com o desabamento de uma fábrica de roupas em Bangladesh. A performance acontecia em ruas como Bond Street, em Londres e Rue St. Honoré, em Paris – ambas conhecidas por concentrar lojas de roupas caras. Yolannda ia pessoalmente até esses lugares vestida com um look sofisticado e carregando muitas sacolas de grifes e deitava-se no chão e se cobria com destroços de construções, da mesma forma como aconteceu com as vítimas da tragédia de Bangladesh. As imagens do “2013`s Fashion Victimsand” ganharam a mídia e as redes sociais e ficaram populares em diferentes lugares do mundo.
Fashion-Victims-Yolanda-Domínguez2
Em seu trabalho recente, “Crianças vs. Moda”, a artista recrutou um grupo de crianças de oito anos e pediu para que descrevessem o que elas viam nas campanhas  e editoriais criadas por algumas das marcas mais importantes e caras do mundo. O resultado é surpreendente. Os pequenos perceberam sutilezas que passam despercebidas aos nossos olhos adultos, já acostumados com padrões sociais que nos são impostos desde que nascemos.
“As crianças decodificaram as imagens e perceberam a violência implícita e a desigualdade quando vemos como as mulheres e os homens são retratados nesses editoriais”, explica Yolanda. “Por que linkamos essas imagens ao glamour? Como essas imagens educam a nossa visão do que é luxo, mulher e homem?”
Aperte o play no vídeo abaixo e tire suas próprias conclusões:
logo menos tendencia para posts blog

Elis Vasconcelos

Pesquisadora do Bureau de Estilo Renata Abranchs desde 2007, professora de pesquisa de moda e comportamento do consumidor, jornalista e mestranda em Mídia e Cotidiano na UFF. Ama viajar, observar as pessoas, os modos e as modas. Uma qualidade: bom humor (quase) eterno. Um defeito: se acha lenta; mas aprendeu a conviver bem com isso, acha mesmo que o mundo anda rápido demais.

Deixe um comentário

O que fazemos

Branding

Consultoria de Estilo

Palestras

Vivências para inovação

Pesquisa

Projetos especiais

Criável

RIOetc

Receba nossas news