Inverno 2020: as 4 tendências mais quentes do friozinho

“Em tempos difíceis, a moda é sempre extravagante”. – Elsa de Schiaparelli

 

Inverno 2020: as 4 tendências mais quentes do friozinho é nosso post sobre a super pesquisa do Bureau que tá fresquinha pra você decodificar profundamente a Moda mais atual.
Pra começar, você já notou <<<de verdade>>> que as novas gerações demandam, cada vez mais, novas experiências de consumo? 

 

 

Para revelar essas novas demandas, o Bureau preparou pro seu Inverno 2020, que nós chamamos carinhosamente de Friozinho 20, uma pesquisa completa, que vai muito além do clichê “qual é a cor da estação”. Com o nosso arsenal de inspirações e reflexões sobre comportamentos emergentes, vamos te ajudar a entender como a Moda pode atuar sendo uma agente de transformação no mundo de hoje. 

Como desenvolvemos nossa pesquisa de inspirações para o Inverno 2020?

A cada semestre, o Bureau de Estilo Re.A. compartilha com você os movimentos de Moda e comportamento que estão emergindo no Brasil e no mundo. São, em média, seis meses de trabalho diário de pesquisa, estudo e decupagem de tendências e inspirações para a temporada, sempre com o olhar voltado para o mercado brasileiro e pras inovações que acontecem por aqui. São milhares de imagens selecionadas com amor, cuidado e muito entusiasmo.

 

Em nossa pesquisa mais recente identificamos quatro macrotemas reunidos em vídeos inspiracionais com trilha sonora, Arte, Design, looks, estampas, cores, peças-chave e muito mais. Caminhos e apostas que irão guiar a sua próxima coleção do Friozinho 20.

 

Pra te ajudar nesta compreensão, a gente te apresenta quatro macrotendências do Friozinho 20:

#1 Inverno 2020 é Pop Couture

 

Uma pesquisa da Nielsen demonstrou que o consumo de segunda mão é um caminho sem volta! Nos próximos anos, este segmento irá ultrapassar até mesmo as fast-fashion. Os maiores [email protected] deste tipo de experiência são as gerações Z e Millennial. E isso se deve ao fato da sensação excitante de garimpar uma super peça no brechó, que se intensifica com a necessidade do reaproveitamento – rumo à sustentabilidade! De quebra, esse tipo de consumo ainda democratiza a moda e seu poder de individualização, outra característica claramente presente nessa nova estética ecletista.

Questões de gênero em alta, “graças à Deusa”!

Com o aumento da luz sobre as questões de gênero e a sexualidade, a moda Inverno 2020 ganha temperos de extravagância, brilhos e paetês. O Queer e a arte erótica por vezes expressa ares até assumidamente cafonas, ou debochados. 

Moda autoral, “menos tendência, mais essência”

Para continuar fortes frente aos concorrentes de fast fashion, as grandes marcas precisam se reconectar à sua essência, acessar seus acervos e resgatar o glamour da moda autoral, aquilo que é proprietário e que ninguém mais faz.

 

“As grandes marcas precisam se reconectar à sua essência, acessar seus acervos e resgatar o glamour da moda autoral, aquilo que é proprietário e que ninguém mais faz”.

 

#2 Inverno 2020 é #Psicotró[email protected], os [email protected]

 

Neste contexto político atual do Brasil, as maiores inovações estéticas brasucas estão vindo sabe de quem? Do Nordeste do Brasil, especialmente da turma da Nova MPB, da Moda e das Artes Plásticas. Os estados da Bahia e Pernambuco são os maiores expoentes deste novo tropicalismo, que se reconecta com a vanguarda das décadas de 60 e 70, trazendo à tona uma estética tropical e ácida, carregada de raízes, fé e resistência.  

 

LGBTI Trazendo novas estéticas

Além disso, Psicotrópicos é uma macrotendência que diz muito sobre liberdade de expressão e sobre ser quem se é, sem amarras e imposições.

 

Artistas como Pabllo Vittar e Glória Groove são dois exemplos desta turma que legitima a causa LGBTI através da Arte, com estéticas pulsantes e pra lá de originais.

#3 Inverno 2020 é saudação à Lua, Força Feminina,“[email protected]

 

A mulher segue na sua jornada pela equidade de gênero, por mais cargos de liderança e por mais protagonismo.

 

Neste processo, há uma luta pela compreensão do que é o feminismo, que já começa a demonstrar resultados significativos. Nos EUA, por exemplo, apesar das políticas conservadoras e excludentes de Trump, a última votação para o congresso obteve um resultado importante, com a eleição de mulheres negras e latinas, como Ilhan Omar e Alexandria Ocasio-Cortez.

 

O programa “O Futuro é Feminino”, exibido pelo GNT, mostrou as diferenças do viver feminino ao redor do mundo, trazendo à tona um dado: dentro 100 anos estaremos em um mundo mais igualitário entre mulheres e homens. Parece muito, né? Mas se pararmos pra pensar na história da humanidade e no tempo em que nós, mulheres, levamos para alcançar uma série de conquistas, acredite se quiser, mas 100 anos é “praticamente” amanhã. 

E a estética? De volta aos clássicos!

Quando mulheres entram no ambiente patriarcal de poder, elas precisam de um vestuário que transmita os padrões de seriedade já estabelecidos. Por isso, ganha aqui a neutralidade, a seriedade e a alfaiataria que resgata os anos 60 e 70, época das grandes revoluções feministas.

 

Cores como caramelo, branco e cinza também são possibilidades para este tipo de líderes que precisam se estabelecer dentro do código de vestuário mais tradicional, mas no nosso colorido Brasil essa ideia pode e deve trazer algum elemento que quebre a seriedade. 

# 4 Inverno 2020 é juventude revolucionária, os AIMIRINS

 

AIMIRIM em tupi-guarani significa formiguinha. Nosso time de pesquisa encontrou a força da influência das crianças e dos jovens como a esperança do mundo. Afinal, é estimado que restam apenas 12 anos para reverter o problema ambiental global.

 

Exemplos como a ativista Greta Thumberg, sueca de 16 anos que criou o movimento Fridays For Future, enchem os olhos e o coração de energia para agir pela mudança necessária. Na Moda, as marcas precisarão compreender como dar a devida contrapartida social às comunidades que fornecem inspirações, artes e confecções para as coleções. 

 

@s [email protected] consumidores, cada vez mais conscientes e [email protected] com as as causas ambientais, já conferem etiquetas, procedência e se questionam constantemente sobre os métodos de produção daquilo que estão consumindo. A Geração da Verdade, True Gen ou Geração Z, tem interesse em conhecer os certificados de tudo o que vestem, comem e consomem. Para [email protected], menos é mais.

Sobre nossa Pesquisa 

Esperamos que você tenha aproveitado este resumão das macrotendências do Friozinho 20, feito com muito amor pelo nosso time.

 

Como você viu, essa pesquisa profunda e colaborativa tem como resultado um apanhado de apostas que apontam para  “inovações inevitáveis” no campo da Moda.

Quer saber mais? Contamos tuuuudo!

Essa pesquisa foi preparada para o nosso Curso Online Friozinho 20, do projeto CRIÁVEL, a escola de agentes transformadores da Moda ao alcance de [email protected]!

 

Se quiser saber tudo e mais um pouco sobre cada um desses macrotemas, ver vídeos, nossos recortes de imagens representativas, clipes e acessar todo o material completo, é só clicar aqui

Marina Giustino

Marina Giustino

Marina Giustino é a nossa Pesquisadora de Moda mezzo brasileira/ mezzo italiana. Sol em Peixes com ascendente em Escorpião, é apaixonada por cores, listras, poás, bananas, História da Moda, Arte, Música e açaí com granola.

Deixe um comentário

O que fazemos

Branding

Consultoria de Estilo

Palestras

Vivências para inovação

Pesquisa

Projetos especiais

Criável

RIOetc

Receba nossas news