3 formas de vender mais gastando menos.

 

Comunidade + Processo criativo = o match perfeito.

 

Se listarmos os problemas mais comuns entre os nossos clientes e mentorados, além dos assinantes e [email protected] com quem trabalhamos no CRIÁVEL, certamente a insegurança na hora de investir em novos produtos e calcular um estoque inteligente estão ali entre os primeiros pontos.

Entre os pensamentos mais comuns que permeiam o processo criativo, aliás, nós podemos citar sem sombra de dúvidas:

1 – Aquele momento em que você se pergunta se com um mix de produtos enxuto será capaz de encantar a um número razoável de pessoas – ou pelo menos o suficiente para conseguir viabilizar a sua próxima coleção;

2 – Aquele momento em que você corre para fazer produtos de verão, mas tem medo que, por uma delicada questão de timing, eles acabem encalhados, atrapalhando os seus planos para o inverno (ou vice versa).

 

A ansiedade em ambos os casos pode ser tão grande que não raro marcas de todos os tamanhos acabam entrando em uma exaustiva briga por preço, fazendo liquidações de até 80%, e colocando em risco o seu posicionamento e estratégia de Branding.

No entanto, para tudo na vida há uma solução – e nesse caso não é diferente.

A cada dia nós acreditamos mais no poder da construção de comunidade para marcas de Moda, que podem encontrar nas pessoas com quem melhor se relacionam verdadeiros advogados e, surpreendentemente, excelentes colaboradores criativos e consultores de Estilo.

Sim, a comunidade pode fortalecer o processo criativo da marca, assegurando o sucesso de produtos ainda em fase de desenvolvimento, protegendo recursos e minimizando desperdícios.

Essa solução inclusive, nós experimentamos na pele, a cada lançamento, com o CRIÁVEL, para batermos nossas metas e crescermos como uma plataforma de conhecimento. 

Ou seja, nós podemos comprovar que ela funciona. ;-) [email protected]?

 

Pergunte à sua comunidade o que ela quer e/ou precisa. 

 

Parece óbvio, né? Mas a verdade é que pouquíssimas marcas de fato fazem isso – o que, diga-se de passagem, pode se tornar uma vantagem competitiva.

Vamos ilustrar com um exemplo: Você decide produzir uma capa de chuva.

Em quais ocasiões a sua comunidade usará essa capa? Para fazer uma trilha? Para carregar na bolsa e se proteger do tempo instável de uma cidade grande? Para compor um look de street style? 

Fazer esse tipo de pergunta diretamente à sua comunidade pode ser chave para a definição e criação do seu produto.

Como ela gostaria que essa capa fosse? Daquelas bem leves que a gente dobra e cabe até em uma pochete? Quentinha por dentro com um forro aconchegante? Cheia de bolsos para dispensar o uso de mochila? Com aviamentos que brilham no escuro (já que a sua comunidade ama andar de bike)?

A questão é: Como fazer isso?

São muitas as formas e aqui nós iremos compartilhar as 3 mais fáceis para você colocar em prática já!

 

Forma número #1 : Crie conteúdos interativos no Instagram

 

Compartilhe com a sua comunidade todas as suas ideias, desenhos, amostras de tecidos, etc. Use as diversas ferramentas dos stories (como enquetes e caixinhas de pergunta) para saber o que as pessoas acham e desejam. Dê opções de caminhos criativos e peça para que a sua audiência te ajude com votações abertas.

 

Forma número #2: Crie um formulário de pesquisa

 

Por aqui nós gostamos de usar o Google Forms, pois ele organiza todas as respostas em planilhas, facilitando gráficos, entre outras ferramentas de mensuração. Com ele, você pode fazer perguntas mais profundas e entender de verdade o que a sua comunidade precisa que seja feito.

Ah, e uma dica: Para estimular que mais pessoas respondam, ofereça alguma contrapartida como um desconto na próxima compra ou mimo. 

Forma número #3:  Faça uma pesquisa qualitativa informal

 

Conhece alguém que é muito representativo da sua comunidade? Então mande uma mensagem direto para [email protected] Você pode escrever: Oi [nome], tudo bem? Trabalho na criação da [nome da marca] e sinto que você tem, como ninguém, o nosso perfil. Você toparia bater um papo bem rapidinho comigo? Eu adoraria saber a sua percepção sobre uma capa de chuva que estamos desenvolvendo”.

O ‘não’ você já tem e, como no item anterior, é importante oferecer algum tipo de troca – nesse caso ainda mais especial, pois a pessoa investirá tempo e atenção para te responder.

Depois conta pra gente se funcionou?

 

Deixe um comentário

O que fazemos

Branding

Consultoria de Estilo

Palestras

Vivências para inovação

Pesquisa

Projetos especiais

Criável

RIOetc

Receba nossas news