Ir para conteúdo

Adoro farm - 23.09.2016 por | Rio de Janeiro, 23.09.16

farm-23-09-16

Entrevista pra Record Blumenau - 23.09.2016 por | Rio de Janeiro, 23.09.16

BUREAU + ABSOLEM: O anúncio e o propósito por | Rio de Janeiro, 22.09.16

1-gfnf7nww4nyiwazhtzknlq

Quando o assunto da vez é a desaceleração do consumo e a vida sustentável, muitos comentam sobre os dias contados da propaganda. Como manter duas forças tão antagônicas convivendo harmoniosamente? Na teoria, é quase impossível, visto que as filosofias não batem. Nesse texto, falaremos de uma realidade quase impossível de ignorar: os anúncios nas redes sociais.

Realmente, a cultura da propaganda em sua forma original, já muito datada, não vai sobreviver por muito tempo na sociedade contemporânea. Só que anúncios não vão deixar de existir em nossa timeline, pelo contrário: estão aumentando. A razão disso é simples: eles funcionam. E quem está fazendo funcionar não está fazendo mais do mesmo.

O que alguns usuários e marcas não entenderam ainda é que o problema não é exatamente a presença dos anúncios. O problema é a qualidade do conteúdo— e isso se dá porque a maioria das marcas que anunciam ainda investem seguindo um modelo antigo, sem o devido planejamento ou preocupação com pontos cruciais hoje em dia: a transparência e o engajamento.

É possível anunciar sem perder a essência? A gente acredita que sim. Isso porque o anúncio é um meio que, assim como tantos outros, pode servir para comunicar a nova era do consumo e os valores da sua marca. Logo, não é o ato de anunciar que tem que ser banido, e sim sua motivação original.

A importância de pertencer

Um anúncio pode ajudar a sua marca a atingir um nível mais alto de reconhecimento, dentro e fora do seu ciclo de admiradores. Trata-se de mais uma ferramenta para comunicar o que a sua marca acredita, para quem quer escutar. Daí a importância de pensar no propósito e no direcionamento. Destacar-se com um Ad não é colocar a clássica “melancia na cabeça”, gritando por atenção e mudando a forma que a sua marca se comunica, fugindo de sua energia, ignorando seus valores, simplesmente para aparecer. Na verdade, no caso de anúncios nas redes sociais, hoje em dia é muito mais uma questão de pertencer.

1-fbbsnlja9kzsof5x1yultqAnúncio da marca de smartphones HTC

Para pertencer, é preciso não só entender o seu público, mas a rede na qual você está anunciando. Para não pular um anúncio antes de um vídeo no YouTube, por exemplo, o espectador precisa sentir que aquilo faz parte do que ele gosta de consumir e assistir. Ou seja, precisa fazer sentido.

A partir do momento em que seu anúncio é encarado como parte de um universo, ele passa a ser não somente útil, mas bem-vindo também.

Isso acontece bastante com Ads no Instagram. Por ser uma rede primeiramente visual, quem consegue anunciar com qualidade um conteúdo inspirador, selecionando o público certo, consegue fortalecer e ampliar uma rede de seguidores fiéis e engajados. Colocar esse propósito na frente do número de seguidores ou até da venda pela venda, também é pensar em sustentabilidade. Estamos falando aqui dos já conhecidos conceitos de Massa vs Direcionamento e de Quantidade vs Qualidade. O momento atual está muito propício para aplicá-los na comunicação.

Um novo conceito de viral

“Se você está inserindo anúncios no Facebook ou no YouTube, isso não quer dizer que você está fazendo marketing digital. Isso significa que você está colocando um anúncio em uma rede social.

Marketing digital acontece quando você coloca um anúncio em uma rede social e sua performance é melhor do que o normal em função de sua capacidade de se tornar viral.

Se o seu anúncio está sendo compartilhado, curtido e repostado depois que você gastou uma quantia relativamente pequena para promove-lo, aí então, você está fazendo marketing digital.” — Mohamed Zohny em Social Media Marketing That Actually Works.

A filosofia da declaração acima, apesar de claramente ter foco no exagero e na propagação, pode ser transferida para a forma como você vai anunciar sua marca para o seu público. Que tal considerar a ideia de que o “viral” pode acontecer dentro de sua comunidade de seguidores, clientes, admiradores? E não seria ótimo captar e conquistar certeiramente aqueles que ainda não conhecem sua marca, mas que de fato vão se envolver com ela, ao invés de uma viralização rasa e efêmera (que vai ser esquecida e substituída por outra na semana seguinte)?

Existem algumas formas de atingir esse resultado. Primeiramente, vale encarar o anúncio como um conteúdo orgânico. Reflita: você postaria aquela imagem ou vídeo organicamente para inspirar seu público? Um anúncio deve ser muito bem pensado, muito bem feito e direcionado para o público certo — como qualquer conteúdo orgânico. Portanto, vale analisar o histórico de publicações nas redes sociais da sua marca que foram bem sucedidas não só em cliques, mas também em engajamento.

Anunciar também é contar histórias

Além de não deixar seu verdadeiro público de lado na hora de anunciar, uma forma de ser coerente com o momento atual de consumo da sociedade é de vez em quando tirar um pouco o foco do produto, promovendo, por exemplo, causas nas quais sua marca acredita. Ou convidando um influenciador que possa servir de embaixador da sua marca e que realmente vá contribuir de coração ao promover aquele estilo de vida.

Dear Kitten, anúncio da Friskies veiculado no YouTube — 2014

Anúncio da Volvo Trucks com Jean-Claude Van Damme veiculado no YouTube–2013

Conte histórias, seja criativo em segundos! Afinal, em um mundo onde cada vez mais as pessoas estão se acostumando a assistir a vida repartida em aplicativos como o Snapchat e no Stories do Instagram, é preciso se adaptar. Não é fácil (ninguém disse que seria), mas o resultado é transformador.

Se a história contada em seu Ad for envolvente, a imagem inspiradora, comunicando exatamente o que alguém está buscando saber, ele vai captar interesse, olhares e corações. Antes do clique, antes da landing page, antes da venda, existe o verdadeiro propósito.

{Este post é produzido e compartilhado com *absolem}
*absolem é um coletivo carioca focado em branding, criação de conteúdo e comunicação. Nossa principal busca é a Energia da Marca.

logo menos tendencia para posts blog